Quais os exames veterinários mais importantes para o seu cachorro

Muita gente se engana, achando que os animais não precisam ir ao médico se não apresentam nenhum problema de saúde, quando, na verdade, assim como nós humanos, eles precisam, ao menos uma vez por ano, fazer alguns exames.

Assim, não só quando está doente, seu animal de estimação deve ir ao veterinário anualmente, já que alguns exames regulares podem prevenir doenças ou permitir um diagnóstico precoce, facilitando o tratamento e, claro, aumentando a chance de cura.

Confira abaixo os principais exames que devem ser feitos regularmente:

Hemograma para cachorro

Esse exame é fundamental para detectar inflamações e infecções, anemias, presença de hemoparasitas, além de mostrar possíveis alterações plaquetárias e até problemas com a medula óssea.

Função renal, função hepática e glicemia, são exames feitos através da coleta de sangue.

Exame de urina para cachorro

Esse exame auxilia no diagnóstico de diabetes e de outras doenças endócrinas, pode indicar a presença de infecção urinária, além de informar sobre o funcionamento do rim do animal.

Exame de fezes para cachorro (coproparasitológico)

Esse exame pode indicar a presença de vermes e protozoários causadores de doenças intestinais, como giardíase e isosporose.

Ultrassom para cachorro

Esse exame de ultrassom para cachorro, deve ser feito de forma regular, já que através dele é possível descobrir alterações nos órgãos e glândulas abdominais, como pâncreas, fígado, rins, bexiga, adrenais e intestino; que podem ser causadas por neoplasia (câncer), inflamação, infecção…

Eletrocardiograma para cachorro

Esse exame é fundamental e também deve ser um exame de rotina, já que através dele é possível avaliar a condição do coração, apontando possíveis problemas como arritmias, alterações morfológicas de câmaras cardíacas.

Vale ter em mente que esses exames acima citados são bastante básicos, por isso, o médico-veterinário pode, além deles, considerar uma série de outros exames, claro, dependendo do problema, da raça, idade e outras características do animal e de seu histórico.

Por exemplo, quando o cachorro, ou mesmo o gato, ter mais idade, é comum o médico querer aferir os níveis de colesterol e triglicérides, além de solicitar uma radiografia de tórax e do SDMA, um biomarcador que indica alterações na função renal com até dois anos de antecedência em relação ao momento de elevação da ureia e da creatinina.

Enfim, conforme dito anteriormente, assim como acontece com nós, humanos, com os animais é a mesma coisa, cada caso é um caso, que deve ser levado em consideração na hora de solicitar os exames.

A importância do histórico do animal

É importante ressaltar que, antes mesmo de solicitar os exames veterinários, o médico precisa se inteirar do histórico da saúde de seu cachorro. Por isso, vale sempre informar as doenças prévias e os resultados de exames feitos em momentos anteriores, até para, de repente, ser preciso investir em testes mais específicos, se chegando mais rapidamente ao diagnóstico.

E não podemos esquecer da importância da raça na hora de considerar determinados exames, por exemplo, os cães da raça schnauzer miniatura, que têm predisposição à hiperlipidemia primária (altos níveis de gordura no sangue), devem ter colesterol e triglicérides aferidos mais precocemente.

E, no caso de gatos, por exemplo, é possível que o veterinário solicite um teste genético para diagnosticar a presença da doença do rim policístico, comum em persas e mestiços dessa raça, a partir dos 2 meses de vida.

Enfim, como podemos ver nesse artigo, é fundamental levar seu animalzinho ao veterinário, pelo menos, anualmente, mesmo que ele não apresente sintomas de nenhuma doença, já que alguns exames podem não apenas detectar, mas prevenir muitos problemas.

Agora, já sabe, agende logo uma consulta e evite complicações que poderiam ser evitadas com a realização desses simples exames de rotina.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *