O que é implante dentário e como é feito

O implante dentário é uma estrutura feita de titânio que substitui a raiz do dente e é fixada cirurgicamente no osso maxilar abaixo da margem da gengiva. Assim, eles permitem que o dentista fixe pontes ou dentes substitutos na área.

Quando comparados às dentaduras convencionais e pontes, os implantes dentários são mais duráveis e menos incômodos. Além disso, também contribuem para a saúde bucal, já que muito se assemelham aos dentes e facilitam o processo de higiene bucal.

Como são fixados ao osso, os implantes dentários permitem que os dentes artificiais fiquem mais estáveis, e mesmo em caso de próteses montada sobre os implantes, elas não se soltam ou escorregam como no caso ocorre com as dentaduras normais.

implante dentário

Qualquer pessoa pode fazer o implante dentário

Qualquer pessoa saudável com mais de 17 anos de idade que tenha sofrido perda de algum dente, já pode fazer implante dentário. Recomenda-se esta idade mínima, pois é exatamente nessa fase que os ossos da face encerram o seu desenvolvimento natural.

Além da idade, é preciso que a pessoa tenha gengivas saudáveis e ossos que suportem a estrutura do implante. Contudo, é recomendado procurar um especialista em implantes dentários, para que este faça uma avaliação da estrutura óssea e da saúde oral para depois fazer o implante.

Especialistas também recomendam que o processo seja feito o mais rápido possível após a perda do dente, pois com o passar do tempo o osso sofre um processo de reabsorção fisiológica, e isso dificulta o implante da nova raiz.

Como é feito o implante dentário

O implante dentário é um processo cirúrgico, por isso é feito com anestesia local. Depois são implantados pinos metálicos fixados no osso do maxilar ou mandíbula, para que possa sustentar os dentes necessários. O tempo para que os implantes fiquem aptos a receber os novos dentes é chamado de “inclusão óssea” e pode variar de 4 a 6 meses.

E atualmente graças ao avanço das técnicas de ortodontia da atualidade, este tempo pode ser reduzido, assim como o tempo de recuperação da cirurgia que dependerá também de cada paciente.

Depois deste primeiro passo, será feita uma segunda cirurgia (pequena) apenas para remover a pele da gengiva que esteja sobre o implante e prepará-lo para receber o dente artificial. Pessoas que demoram a fazer o procedimento após perderem o dente podem precisar de um enxerto ósseo no local para suportar o implante.

Em casos mais complexos pode ser necessária a sedação do paciente, mas tudo é feito mediante exames para detectar possíveis riscos para a saúde. Após a cirurgia, pode haver sangramento ou inchaço na região, mas podem ser aliviados com o uso de bolsas de gelo ou medicamentos.

Especialistas também recomendam que durante alguns dias após a cirurgia o paciente se alimente apenas de alimentos mais líquidos, frios e ou moles. E depois vá adaptando a alimentação com comidas mais consistentes e evite mastigar com a região do implante. Alimentos mais duros devem ser evitados durante todo o período de recuperação da cirurgia.

Além disso, vários cuidados com a higiene bucal devem ser levados em consideração, por isso sempre fique atento(a) as orientações do dentista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *