Manga além de deliciosa, pode combater câncer

Se você é fã de filmes épicos, será fácil entender por que a manga tem sido considerada uma defensora da nossa saúde. Imagine que seu corpo seja um castelo medieval prestes a ser atacado por invasores. Em algumas situações, os inimigos até penetram na fortaleza, mas precisam vencer obstáculos como tanques de água e alguns guardas que ficam na porta de entrada. No organismo, os vilões são os famosos radicais livres, moléculas que podem promover saques devastadores. Os guardiões, fornecidos pela manga, são os polifenóis.

manga saude

Eles são antioxidantes que, segundo um estudo feito pela Universidade Texas A&M, nos Estados Unidos, conseguem provocar a morte de células tumorais — algo semelhante a jogar uma bomba no malévolo penetra e impedir que ele provoque estragos. “O trabalho mostrou que a fruta é benéfica contra tumores de pulmão, próstata e até leucemia. Entretanto, o maior efeito é na prevenção dos cânceres de mama e cólon”, conta Suzana Camacho, chefe do Departamento de Nutrição do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. “A maioria dos polifenóis não é absorvida pelo intestino delgado. Assim, alguns chegam ao intestino grosso, modulando sua microflora. Por isso, contribuem para reduzir o risco de câncer no cólon”, afirma Beatriz Botéquio de Moraes, nutricionista da Equilibrium Consultoria, em São Paulo. No caso do câncer de mama, os cientistas supõem que as células malignas sejam mais sensíveis à ação dessas substâncias benéficas.

O mecanismo de atuação delas, aliás, também é digno de cena de filme e ocorre em três frentes de batalha. “Em primeiro lugar, os polifenóis evitam que os radicais livres provoquem danos ao DNA”, explica o nutricionista oncológico Fábio Gomes, do Instituto Nacional de Câncer. “Depois, caso algum agressor progrida no ataque e cause estragos, eles aceleram o processo de regeneração do DNA, que ocorre naturalmente em menor escala. Por fim, caso seja inevitável, provocam a morte da célula defeituosa.”

E o melhor: ao promover o suicídio dessas células, ou apoptose, como preferem os especialistas, não criam problemas ao batalhão sadio, que segue incólume. “É que a apoptose ocorre normalmente nas células saudáveis, mas não nas tumorais. Esse é um dos motivos pelo qual o câncer se propaga rapidamente”, esclarece o oncologista Jacques Bines, do Hospital Balbino, no Rio de Janeiro.

Essa fruta, de origem asiática, também é rica em vitaminas A e C. Juntas, elas garantem equilíbrio para dar e vender não só no ano que acaba de começar mas também por toda a vida. “A vitamina A fortalece o sistema imunológico por meio da produção de células de defesa”, diz a nutricionista Isabel Jereissati, mestre em Ciências pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Além disso, é reconhecida por garantir a saúde da visão. Isso porque ela é necessária para transformar a luz em sinais neurais — e sem eles não vemos nada. “Essa vitamina também mantém a saúde da pele, previne o surgimento de acne e é essencial para a cicatrização de feridas.” Uma manga contém cerca de 805 microgramas do nutriente.

Já a vitamina C possui outras tantas funções no organismo. “A mais nobre talvez seja a ação antioxidante”, conta a nutricionista Flávia Morais, coordenadora do Departamento de Nutrição da Rede Mundo Verde, em São Paulo. “Ela também aumenta a absorção de ferro e contribui para a formação de colágeno, proteína fundamental para a elasticidade da pele.” Sem falar que inibe a histamina, uma das armas que nosso corpo produz para combater as substâncias estranhas, como os alérgenos. Por isso, diminui reações alérgicas e eleva a produção de células de defesa, fortalecendo o sistema imune.

“A manga possui 27,7 miligramas de vitamina C a cada 100 gramas, ou seja, em metade de um fruto médio. Uma unidade, portanto, cobre mais de 100% das necessidades diárias desse nutriente”, afirma a nutricionista funcional Noádia Lobão, do Rio de Janeiro. E não fica longe das quantidades encontradas nas frutas cítricas, as campeãs em vitamina C. Em 100 gramas de laranja-lima, por exemplo, há 43,5 miligramas e, no limão, 38,2 miligramas. Agora não falta motivo para se refrescar com muita manga durante o verão. Mas, se não quiser saboreála inteira, procure incluí-la em sucos, drinques e até mesmo na salada. “O suco é ótimo desde que seja feito sem ser coado, para ser consumido logo em seguida”, orienta Noádia. Assim, todos os benefícios são desfrutados de cara, sem nenhuma perda. Seu corpo vai agradecer a preferência.

ELA NÃO É CALÓRICA!

Compare um tipo de manga com outras frutas
Em 100 gramas:

Melancia 33 cal

  • Manga tommy 51 cal
  • Goiaba branca 52 cal
  • Maçã 56 cal
  • Banana-prata 98 cal

TIPOS DE MANGA

TOMMY ATKINS

Tem cor laranja-amarelada. Sua polpa é firme e suculenta, com teor médio de fibras. Trata-se da variedade mais produzida em todo o mundo. Fornece 51 calorias

PALMER

É grande, alongada e com casca alaranjada. Quando está madura, fica mais vermelha. A polpa é firme, nada fibrosa e de aroma suave. Fornece 59 calorias

ROSA

Original de Pernambuco, sua casca é espessa e a polpa tem cor amarelo-ouro. Tem pouca fibra e rende bem para o preparo de sucos. Fornece 70 calorias

HADEN

Os frutos têm casca fina e lisa, além de uma coloração que vai do amarelo ao vermelho brilhante. A polpa é amarelo-escura e pobre em fibras. Fornece 64 calorias

Receita: SMOOTHIE DE MANGA

INGREDIENTES

  • 1 manga haden
  • 1 copo (200 ml) de água de coco
  • 3 colheres de sopa (25 ml) de leite
  • 1/2 gengibre pequeno
  • 4 cubos de gelo
  • 1 pitada de pimenta-do-reino

MODO DE PREPARO

Descasque a manga e o gengibre. Bata todos os ingredientes, menos a pimenta, no liquidificador. Peneire. Finalize com uma pitada de pimenta-do-reino.

UM POUCO DE HISTÓRIA

Nativa do sul e do sudeste asiáticos, a manga aportou em terras verde-amarelas por volta do ano 1700, trazida por portugueses, que retiraram sementes da Índia para plantar em algumas de suas colônias. Na época, foi apreciada inclusive por escravos, que complementavam suas refeições com a fruta e o leite misturados. Assim surgiu o famoso mito de que manga com leite faz mal – tudo foi, na verdade, um truque dos senhores de engenho para evitar que os trabalhadores roubassem o fruto. Em Belém, no Pará, onde foram plantadas aos montes no centro da cidade, são famosas até hoje. Lá, é comum os carros serem amassados quando as mais maduras despencam na lataria. Os seguros de veículos da região contam, inclusive, com cláusulas específicas para esse tipo de dano.