O novo porquê ao projetar exames médicos obrigatórios

O novo porquê ao projetar exames médicos obrigatórios

A formação médica básica dos médicos é quase completamente realizada em hospitais usando um modelo médico tradicional e isso pode ser menos relevante para futuros trabalhos preventivos em medicina pública ou ocupacional. Esse é especialmente o caso ao realizar exames médicos obrigatórios em trabalhadores em que a abordagem tradicional prejudica as boas práticas. O ‘ porquê ‘, quando se pensa em exames médicos obrigatórios em trabalhadores, pode ser descrito como uma verificação periódica, dadas algumas condições específicas e especiais de trabalho, se um funcionário pode executar seu trabalho com segurança sem um risco maior à saúde [ 1] As leis, regulamentos e diretrizes de prática profissional nacionais são responsáveis ​​pelas diferenças entre os países em como os profissionais de medicina do trabalho lidam com o conteúdo (‘ o quê ‘) e os procedimentos (‘ como ”) em torno de exames médicos obrigatórios dos trabalhadores. A terminologia diferente usada parece ser o menor dos problemas: avaliações de saúde antes da colocação, exames médicos antes do emprego, exames médicos no emprego, avaliações médicas adequadas ao trabalho etc., porque todos falam mais ou menos para eles mesmos. As diferenças setoriais são óbvias porque, para alguns setores, as fronteiras entre os países são inexistentes e, portanto, a aplicação dos mesmos critérios parece lógico quando um trabalhador atravessa países diariamente (por exemplo, marítimos, maquinistas, pilotos, mergulhadores profissionais ou empregos na região). indústria offshore). Para esses trabalhos, as diretrizes de consenso internacional entre os profissionais médicos sobre o conteúdo dos exames obrigatórios existem há décadas. Infelizmente, o modo de pensar clínico clássico (procurando sintomas,o quê nesses exames médicos: longas listas de doenças precisavam ser verificadas pelo médico e perguntas sobre histórico de saúde eram normais. Hoje, é mais difícil atualizar e melhorar o conteúdo desses exames médicos quando os antigos protocolos médicos continuam a ser tomados como ponto de partida quando as atualizações são discutidas, resultando em apenas pequenas alterações e sem questionar suas bases. É necessária uma nova base, o ‘ novo porquê ‘, ao projetar e executar exames médicos obrigatórios em trabalhadores.

Para aumentar as chances de modernização nesse campo, profissionais médicos e cientistas precisam discutir o tópico central, e é por isso que é relevante e essencial alterar o conteúdo e o processo de exames médicos obrigatórios (médicos pré-emprego e médicos sob contrato) ) Como exemplo local, a legislação holandesa fornece uma visão contrastante em comparação com muitos protocolos médicos (inter) nacionais existentes para ocupações específicas. São discutidas quatro questões que esclarecem como a visão holandesa pode diferir das idéias de outros países. Na Holanda, novos princípios do ” porquê ” para médicos do trabalho devem orientar o ” como ” e “o que “na concepção e realização de exames médicos periódicos. Depois que foram feitas emendas na lei holandesa sobre médicos pré-emprego, dois documentos de orientação para profissionais médicos em medicina do trabalho foram desenvolvidos: um em exames médicos pré-emprego [ 2 ] e um em exames médicos em emprego [ 3 ].

Em primeiro lugar, nesses documentos de orientação, afirma-se que a avaliação da aptidão médica dos trabalhadores para o trabalho deve basear-se nos requisitos específicos, porém atuais, de saúde e segurança existentes na execução do trabalho, e não sobre regras gerais relativas ao impacto médio de doenças, nem sobre questões sobre a saúde geral dos trabalhadores. O empregador desempenha um papel no reconhecimento de demandas específicas de trabalho e deve verificar se os riscos devido a essas demandas de emprego podem ser evitados, a fim de evitar que os trabalhadores sejam medicamente selecionados desnecessariamente. Quando nenhuma melhoria é possível, os requisitos de saúde ou segurança associados necessários para um trabalho específico devem ser descritos mais detalhadamente (pelo médico do trabalho). Eles devem incluir requisitos mentais, físicos, sensoriais, emocionais e biomecânicos e devem ser definidos com o máximo de detalhes específicos do trabalho. Essas informações formam a base para selecionar os testes mais adequados durante o exame médico. A maioria dos requisitos de segurança em um trabalho, como um maquinista, por exemplo,4 ] A conversão desses requisitos em exames (médicos) durante um exame médico deve levar a escolhas diferentes daquelas que encontramos nos exames médicos mais tradicionais.

Em segundo lugar, e de acordo com o primeiro ponto, assumimos que a avaliação de queixas ou doenças de saúde por si só não pode ser suficiente para detectar trabalhadores com possíveis e relevantes limitações de trabalho, dados os requisitos precisos. Precisamos de perguntas de sinalização específicas nas quais certas queixas de saúde relevantes sejam associadas à diminuição da capacidade, devido aos requisitos definidos necessários para a execução das demandas do trabalho. É por isso que os exames médicos específicos do trabalho, com perguntas mais precisas incluídas no protocolo do exame, com associação direta aos requisitos definidos, foram desenvolvidos.

Em terceiro lugar, a solução ‘padrão’ nos protocolos de exames médicos, incluindo testes clínicos normalmente usados ​​para construir uma estrutura de diagnóstico (ou seja, exames de sangue, exames de urina, raios-X, etc.) é questionável e pode não ser o instrumento necessário na prevenção médica. configuração. Tampouco é lógico porque, com medicamentos obrigatórios, é o médico que convida um trabalhador para um exame, enquanto no ambiente médico clássico o paciente visita o médico ou o hospital devido a problemas de saúde.

Em quarto lugar, supomos que, quanto melhor o exame médico é adaptado às exigências do trabalho e aos requisitos de saúde e segurança, maior a probabilidade de um médico do trabalho tomar decisões válidas e fornecer conselhos personalizados para manter os trabalhadores no trabalho e em condições de trabalhar. : isso deve ser visto como o objetivo final, enquanto a maioria dos protocolos médicos clássicos pode terminar com a decisão de que um trabalhador individual é ‘inadequado para o trabalho’. Aqui é onde o ‘ novo porquê ‘ é óbvio: a avaliação da aptidão médica para o trabalho não é um objetivo em si, porque deve ser mantida por intervenções oportunas para remover problemas de saúde ou segurança, melhorar as limitações do trabalho ou sustentar a capacidade para o trabalho. As intervenções também são padronizadas, assim como os testes e os resultados dos testes.

Esse modo de pensar não é tipicamente holandês. Na pesquisa, vários autores argumentam da mesma maneira ao pesquisar exemplos clássicos de trabalhos com altas exigências físicas para os quais os exames médicos obrigatórios foram redesenhados, como para bombeiros e policiais. Jamnik et al . [ 5 ] publicaram um trabalho para explicar como no Canadá poderiam ser desenvolvidos e praticados padrões de emprego legalmente defensáveis ​​para ocupações importantes de segurança pública exigentes fisicamente. Tipton et al . [ 6 ] expandiram os processos envolvidos no estabelecimento de padrões mínimos de aptidão ocupacional, destacando a interação que ocorre entre a escolha das medidas e a decisão a seguir.

Os oponentes da abordagem holandesa podem argumentar que o modo de pensar clínico clássico é necessário quando os trabalhadores têm um histórico médico específico ou uma doença recém-desenvolvida, mas isso não é diferente de considerar as habilidades contínuas dos trabalhadores em empregos com requisitos de segurança ou saúde. Além disso, a ênfase deve estar no conhecimento dos requisitos de saúde ou segurança específicos do trabalho ao examinar trabalhadores doentes. Por exemplo, quando um novo problema de saúde grave, como um acidente vascular cerebral, surge em um motorista profissional, o médico precisa decidir sobre a aptidão para dirigir dessa pessoa.

Foram publicados dois estudos científicos recentes sobre o conteúdo de exames médicos para obter uma licença para dirigir um veículo motorizado. Eles servem como um exemplo de como a modernização de protocolos médicos pode ser dificultada ou aprimorada. Como exemplo de dificultar a modernização, Rapoport et al ., Um grupo internacional de médicos ou pesquisadores avaliou sistematicamente a qualidade de nove diretrizes nacionais sobre dirigir com doenças médicas [ 7 ]. Embora todas as diretrizes tenham recebido classificações baixas do AGREE-II quanto ao rigor do desenvolvimento, aplicabilidade e documentação, nem na introdução nem na discussão ou conclusão foram ‘ o porquê ‘ ou ‘ o que‘destas diretrizes discutidas ou questionadas. Um exemplo de aprimoramento da modernização é o artigo de Ranchet et al . que usaram a evidência adicional de selecionar apenas testes próximos às demandas específicas do trabalho [ 8 ]. Eles compararam o uso de descobertas médicas clássicas apenas com informações mais próximas dos requisitos reais na forma de um teste prático de aptidão para dirigir; seus resultados revelaram que os médicos que usavam apenas as recomendações médicas eram menos propensos a rejeitar as pessoas que apresentavam um risco real na estrada.

Exemplos de médicos específicos para o trabalho desenvolvidos com o ‘ novo porquê ‘, ‘ como ‘ e ‘o quê ‘ na última década levaram à modernização dos médicos obrigatórios em nosso departamento para trabalhadores de ambulâncias [ 9 ], bombeiros [ 10 ], médicos hospitalares [ 11 ], trabalhadores da segurança ferroviária [ 12 ] e trabalhadores da indústria da construção [ 13]] Essa maneira revisada de realizar exames médicos teve um impacto diferente na prática dos médicos do trabalho. O setor de ambulâncias introduziu um sistema nacional de registro de resultados de exames médicos em 2011, mas o progresso na prática só está presente no setor de combate a incêndios desde 2015. Não houve impacto prático na indústria da construção, onde evidências e conteúdo foram criados para 103 ocupações [ 13 ] Mais recentemente, para a Força Policial Nacional recém-mesclada na Holanda (> 60.000 trabalhadores), nossa pesquisa forneceu evidências para construir o conteúdo de exames médicos obrigatórios periódicos para 37 tarefas específicas dentro da organização (JS Boschman et al ., Em preparação) .

Não é tarefa fácil mudar o modo de pensar dos médicos ocupacionais na prática e implementar melhores exames médicos a curto prazo. Um dos principais motivos pode ser encontrado no treinamento básico de médicos, quase completamente direcionado ao ambiente médico dos hospitais. Esta formação médica é menos relevante para seus futuros trabalhos em medicina pública e ocupacional. Os médicos do trabalho devem entender como suas habilidades médicas foram formadas durante o treinamento básico e o que eles precisam aplicar e mostrar no contexto da medicina ocupacional preventiva. Valerá a pena todos os esforços para mudar sua prática, pois se trata de orientar melhor os trabalhadores do ponto de vista da saúde ocupacional. Esses trabalhadores escolheram ser ativos em seus trabalhos específicos, incluindo as demandas físicas, mentais e de segurança específicas. Quando o ‘novo porquê ‘do exame médico obrigatório é levado mais a sério por todos os profissionais da área médica, modernizará a prática diária da medicina ocupacional ao realizar exames médicos obrigatórios.

Referências

1

Palmer K , Castanho EU. Aptidão para o trabalho: os aspectos médicos. Oxford: imprensa da Universidade de Oxford, 2013.

Google ScholarCrossref 

2)

Ministério de Assuntos Sociais e Emprego. Diretrizes para exames médicos pré-emprego [Leidraad Aanstellingskeuringen]. Haia, Holanda: Ministério de Assuntos Sociais e Emprego, 2005.

 

Quais os exames veterinários mais importantes para o seu cachorro

Quais os exames veterinários mais importantes para o seu cachorro

Muita gente se engana, achando que os animais não precisam ir ao médico se não apresentam nenhum problema de saúde, quando, na verdade, assim como nós humanos, eles precisam, ao menos uma vez por ano, fazer alguns exames.

Assim, não só quando está doente, seu animal de estimação deve ir ao veterinário anualmente, já que alguns exames regulares podem prevenir doenças ou permitir um diagnóstico precoce, facilitando o tratamento e, claro, aumentando a chance de cura.

Confira abaixo os principais exames que devem ser feitos regularmente:

Hemograma para cachorro

Esse exame é fundamental para detectar inflamações e infecções, anemias, presença de hemoparasitas, além de mostrar possíveis alterações plaquetárias e até problemas com a medula óssea.

Função renal, função hepática e glicemia, são exames feitos através da coleta de sangue.

Exame de urina para cachorro

Esse exame auxilia no diagnóstico de diabetes e de outras doenças endócrinas, pode indicar a presença de infecção urinária, além de informar sobre o funcionamento do rim do animal.

Exame de fezes para cachorro (coproparasitológico)

Esse exame pode indicar a presença de vermes e protozoários causadores de doenças intestinais, como giardíase e isosporose.

Ultrassom para cachorro

Esse exame de ultrassom para cachorro, deve ser feito de forma regular, já que através dele é possível descobrir alterações nos órgãos e glândulas abdominais, como pâncreas, fígado, rins, bexiga, adrenais e intestino; que podem ser causadas por neoplasia (câncer), inflamação, infecção…

Eletrocardiograma para cachorro

Esse exame é fundamental e também deve ser um exame de rotina, já que através dele é possível avaliar a condição do coração, apontando possíveis problemas como arritmias, alterações morfológicas de câmaras cardíacas.

Vale ter em mente que esses exames acima citados são bastante básicos, por isso, o médico-veterinário pode, além deles, considerar uma série de outros exames, claro, dependendo do problema, da raça, idade e outras características do animal e de seu histórico.

Por exemplo, quando o cachorro, ou mesmo o gato, ter mais idade, é comum o médico querer aferir os níveis de colesterol e triglicérides, além de solicitar uma radiografia de tórax e do SDMA, um biomarcador que indica alterações na função renal com até dois anos de antecedência em relação ao momento de elevação da ureia e da creatinina.

Enfim, conforme dito anteriormente, assim como acontece com nós, humanos, com os animais é a mesma coisa, cada caso é um caso, que deve ser levado em consideração na hora de solicitar os exames.

A importância do histórico do animal

É importante ressaltar que, antes mesmo de solicitar os exames veterinários, o médico precisa se inteirar do histórico da saúde de seu cachorro. Por isso, vale sempre informar as doenças prévias e os resultados de exames feitos em momentos anteriores, até para, de repente, ser preciso investir em testes mais específicos, se chegando mais rapidamente ao diagnóstico.

E não podemos esquecer da importância da raça na hora de considerar determinados exames, por exemplo, os cães da raça schnauzer miniatura, que têm predisposição à hiperlipidemia primária (altos níveis de gordura no sangue), devem ter colesterol e triglicérides aferidos mais precocemente.

E, no caso de gatos, por exemplo, é possível que o veterinário solicite um teste genético para diagnosticar a presença da doença do rim policístico, comum em persas e mestiços dessa raça, a partir dos 2 meses de vida.

Enfim, como podemos ver nesse artigo, é fundamental levar seu animalzinho ao veterinário, pelo menos, anualmente, mesmo que ele não apresente sintomas de nenhuma doença, já que alguns exames podem não apenas detectar, mas prevenir muitos problemas.

Agora, já sabe, agende logo uma consulta e evite complicações que poderiam ser evitadas com a realização desses simples exames de rotina.

 

O que é implante dentário e como é feito

O que é implante dentário e como é feito

O implante dentário é uma estrutura feita de titânio que substitui a raiz do dente e é fixada cirurgicamente no osso maxilar abaixo da margem da gengiva. Assim, eles permitem que o dentista fixe pontes ou dentes substitutos na área.

Quando comparados às dentaduras convencionais e pontes, os implantes dentários são mais duráveis e menos incômodos. Além disso, também contribuem para a saúde bucal, já que muito se assemelham aos dentes e facilitam o processo de higiene bucal.

Como são fixados ao osso, os implantes dentários permitem que os dentes artificiais fiquem mais estáveis, e mesmo em caso de próteses montada sobre os implantes, elas não se soltam ou escorregam como no caso ocorre com as dentaduras normais.

implante dentário

Qualquer pessoa pode fazer o implante dentário

Qualquer pessoa saudável com mais de 17 anos de idade que tenha sofrido perda de algum dente, já pode fazer implante dentário. Recomenda-se esta idade mínima, pois é exatamente nessa fase que os ossos da face encerram o seu desenvolvimento natural.

Além da idade, é preciso que a pessoa tenha gengivas saudáveis e ossos que suportem a estrutura do implante. Contudo, é recomendado procurar um especialista em implantes dentários, para que este faça uma avaliação da estrutura óssea e da saúde oral para depois fazer o implante.

Especialistas também recomendam que o processo seja feito o mais rápido possível após a perda do dente, pois com o passar do tempo o osso sofre um processo de reabsorção fisiológica, e isso dificulta o implante da nova raiz.

Como é feito o implante dentário

O implante dentário é um processo cirúrgico, por isso é feito com anestesia local. Depois são implantados pinos metálicos fixados no osso do maxilar ou mandíbula, para que possa sustentar os dentes necessários. O tempo para que os implantes fiquem aptos a receber os novos dentes é chamado de “inclusão óssea” e pode variar de 4 a 6 meses.

E atualmente graças ao avanço das técnicas de ortodontia da atualidade, este tempo pode ser reduzido, assim como o tempo de recuperação da cirurgia que dependerá também de cada paciente.

Depois deste primeiro passo, será feita uma segunda cirurgia (pequena) apenas para remover a pele da gengiva que esteja sobre o implante e prepará-lo para receber o dente artificial. Pessoas que demoram a fazer o procedimento após perderem o dente podem precisar de um enxerto ósseo no local para suportar o implante.

Em casos mais complexos pode ser necessária a sedação do paciente, mas tudo é feito mediante exames para detectar possíveis riscos para a saúde. Após a cirurgia, pode haver sangramento ou inchaço na região, mas podem ser aliviados com o uso de bolsas de gelo ou medicamentos.

Especialistas também recomendam que durante alguns dias após a cirurgia o paciente se alimente apenas de alimentos mais líquidos, frios e ou moles. E depois vá adaptando a alimentação com comidas mais consistentes e evite mastigar com a região do implante. Alimentos mais duros devem ser evitados durante todo o período de recuperação da cirurgia.

Além disso, vários cuidados com a higiene bucal devem ser levados em consideração, por isso sempre fique atento(a) as orientações do dentista.

Diminuição do desejo sexual no casal

Diminuição do desejo sexual no casal

Quanto às causas, as mesmas podem ser orgânicas, se envolverem alterações hormonais, o uso de drogas lícitas ou não, ou o acometimento de determinadas doenças agudas ou crônicas, dentre outras. Mas, em geral, as causas psicológicas são responsáveis pela maioria dos casos de Diminuição do Desejo Sexual.

Nas mulheres, a Diminuição da Libido traz reações que variam desde a aceitação passiva até a angústia de ter de se submeter a um ato sexual não desejado. Mas, em geral, surge um comportamento que envolve a evasão, situação na qual a mulher cria inúmeras justificativas e desculpas, na tentativa de evitar as relações sexuais. Nesse caso, a mulher pode desenvolver doenças psicossomáticas e, até mesmo, resistência pelo parceiro. Se for por falta de libido, um simples suplemento natural afrodisíaco pode resolver(para saber mais sobre https://premiograndesmulheres.com.br/viagra-feminino/).

Nesses casos, pode-se usar remédio para aumentar o desejo feminino ou até suplementos naturais que sejam eficazes, geralmente estes não contem efeitos colaterais para a mulher. No caso dos homens pode-se usar os mesmos procedimentos, ou até medidas psicológicas que afetam a ansiedade do homem na hora h.

Quando a Inapetência Sexual ocorre no homem, é comum que a parceira não aceite a situação e, devido às conjunturas culturais, pode julgar que está sendo traída.

casal desapontado

Para alguns casos, o homem pode ajudar com procedimentos que podem excitar sexualmente uma mulher. As vezes os remédios não sejam necessários, mas a mudança de rotina pode ajudar a melhorar e estimular melhor a mulher, que geralmente são mais românticas.

Tratamento ou Procedimentos Terapêuticos

Após a eliminação de possíveis fatores orgânicos grosseiros, o primeiro passo do(a) terapeuta é importantíssimo: diagnosticar as causas dos sintomas.

E, em seguida, o(a) profissional indicará a terapia sexual adequada para trabalhar a conscientização dos problemas, terapia esta que abordará os aspectos ligados à educação sexual e à desmitificação das práticas sexuais, valorizando o enfoque corporal, na busca de soluções e benefícios.

É importante que o sujeito faça uma auto avaliação respondendo as seguintes questões: Com que frequência eu me recuso a ter relações sexuais? Sinto preguiça na hora que estou com o meu(minha) parceiro(a) ? Qual a qualidade do nosso relacionamento a dois?

A psicoterapia, com um(a) especialista em sexualidade, ainda é a forma mais garantida de tratamento. Não deixe que problemas emocionais atrapalhem sua vida sexual!

Para aumentar o desejo do homem, que tem problemas de ereção você pode se aproveitar do suplemento do vídeo que está abaixo.

O avanço das técnicas de ortodontia na atualidade

O avanço das técnicas de ortodontia na atualidade

As diversas técnicas de ortodontia existentes na atualidade têm como principal objetivo restaurar a saúde da cavidade oral no que diz respeito à distribuição dos dentes na arcada dentária. E o que se diz é que essa prática é tão antiga quanto a própria odontologia!

E dentre os principais parceiros da ortodontia nos dias atuais, podemos destacar, sem dúvida, as mais modernas tecnologias para o diagnóstico por imagem nesse segmento.

E entre elas cabe um lugar todo especial para as tomografias computadorizadas, que são capazes de oferecer ao especialista excelentes imagens em 3D, que escaneiam e “fotografam” cada milímetro da estrutura óssea do paciente com uma resolução impressionante!

Essa tecnologia proporciona um tratamentos com maior índice de resultados positivos, com previsão de quase 100% de como será o resultado antes do seu término, a quase completa eliminação da dor, entre outros benefícios que os milhões de indivíduos com algum tipo de má-formação dentária no mundo agradecem.

ortodontia na atualidade

Os miniimplantes e a parceria com a tomografia computadorizada

Os miniimplantes também estão entre as mais eficazes e modernas ferramentas para auxiliar a movimentação dos dentes durante um tratamento com aparelhos fixos.

Esses miniimplantes chegam para substituir as borrachas e os elásticos que, apesar de eficientes, não oferecem o mesmo grau de sustentação e apoio oferecido por esses pequenos parafusos de titânio, que ligam praticamente toda a arcada dentária ao aparelho.

Agora a ortodontia conta com mais essa ferramenta que acaba tornando o procedimento bem mais rápido e barato; sem contar o fato de que os resultados não ficam mais condicionados à participação do paciente, já que agora terão uma sustentação para o aparelho que permanece fixa durante todo o tratamento.

E quando tal evolução da técnica é potencializada pelo recurso da tomografia computadorizada, aí o que temos são os tratamentos ortodônticos mudando, totalmente, de patamar!

E essa mudança ocorre com relação à segurança, eficiência e garantia de resultados para praticamente todos os diagnósticos relacionados com má-formação da arcada dentária.

Já que, por meio de uma TC, é possível tridimensionar e “fatiar” toda a cavidade oral do paciente, o que garante que o transtorno seja diagnosticado na sua totalidade, sem praticamente nenhuma margem de erro, e para um tratamento de acordo com as peculiaridades de cada caso.

As principais técnicas da ortodontia moderna

“Aparelhos invisíveis” (o Invisalign), borrachas transparentes, estruturas autoligadas, escaneamento em 3D da arcada dentária, fios bem mais flexíveis, tomografia computadorizada…Esses são apenas alguns dos exemplos dos inúmeros avanços do tratamento ortodôntico no mundo.

Agora esses tratamentos são levados a cabo quase que sem nenhuma dor, com um ganho estético incomparável, um custo bastante acessível, e muitas vezes pela metade do tempo que era necessário no passado.

Mas entra também nessa lista com os principais avanços no segmento da ortodontia o uso de “bráquetes estéticos” feitos de porcelana, e que livram o paciente do inconveniente de um “sorriso de metal”.

Assim como também as lentes de contato dentais, que atuam melhorando o aspecto dos dentes durante o tratamento.

Além de outros inúmeros avanços que trazem o futuro para o presente da ortodontia nos quatro cantos do planeta.

E que contribuirão para que algumas nações livrem-se de vez da pecha de “países de desdentados” num futuro bem próximo.

Como no caso do Brasil, por exemplo, que ainda tem muito a avançar quando o assunto são os cuidados com a cavidade oral e a correta higiene praticada por cada indivíduo.

Ejaculação precoce – Quando o homem chega cedo demais

A ejaculação precoce é o problema mais comum em homens no campo sexual.

20 a 30% dos homens alemães entre 18 e 59 anos sofrem de ejaculação precoce durante a relação sexual.

A ejaculação precoce é entendida como uma ejaculação que é percebida como muito rápida, o que acontece contra a vontade do homem. Esses homens não podem ou não controlar suficientemente sua ejaculação. Eles sentem que não podem durar o suficiente para fazer sexo, porque chegam muito cedo para o clímax.

Características da ejaculação precoce

Existem várias definições sobre se a ejaculação precoce existe ou não. Portanto, desempenha um papel importante, como a pessoa sente a situação e sob que sofrimento ela está. Não há um limite claro e o sentimento dos homens afetados ou do parceiro “o que é normal” varia e é subjetivo.

Geralmente, a ejaculação precoce é caracterizada por

ejaculação que sempre ou quase sempre ocorre em menos de três minutos após a inserção do membro na vagina
o sentimento da pessoa afetada, o tempo de ejaculação, influência insuficiente ou insuficiente
consequências pessoais negativas, como sofrimento, raiva, frustração e / ou prevenção da intimidade sexual

O que acontece durante a ejaculação precoce?

A reação sexual normal nos homens é um processo gradual. Começa com a estimulação sexual, inchaço do pênis e uma ereção. A fase em que essa alta excitação é mantida sem a ejaculação ocorre é chamada de fase de platô.

Seguido pela ejaculação – geralmente em conjunto com um orgasmo, seguido pelo relaxamento do pênis. Isso pode ser representado graficamente como um ciclo de quatro etapas: excitação, platô, orgasmo (em conjunto com a ejaculação) e regressão.

Nos homens com Ejaculatio Praecox, todo o processo de ejaculação é reduzido em comparação com o curso normal. Um aumento acentuado no período de excitação com uma ereção normal é seguido por uma fase reduzida do platô e uma ejaculação rápida associada a um orgasmo.

Quantos homens são afetados?

A ejaculação precoce é uma das disfunções sexuais mais comuns do homem. Estudos mostraram que cerca de um em cada quatro homens é afetado.

O interessante é: poucos homens têm um nível de sofrimento tão alto que precisa de terapia. Em nosso próprio estudo, sabemos que não mais que 3 a 6% dos homens afetados desejam que as medidas terapêuticas “venham mais tarde”.

Leita também: Gel para ejaculação precoce

Diagnóstico de ejaculação precoce

Numerosas sociedades médicas definiram a ejaculação precoc) de maneira diferente. Um diferencia-se entre uma ejaculação precoce (ou primária ) e uma adquirida (ou secundária ) ao longo da vida .

No primeiro caso, o problema é o início da atividade sexual. No segundo caso, houve um período em que o tempo para a ejaculação foi experimentado pelo homem como suficiente e satisfatório.

O homem afetado deve passar pelos seguintes exames para diagnóstico e terapia completos:

  • Biotesiometria (para medir os nervos)
  • EMG (para capturar os músculos do assoalho pélvico)
  • Sonografia duplex Doppler (para medir os quatro vasos do pênis)
  • Exame para determinar a composição do tecido erétil
  • Amostra de sangue (exame de vários parâmetros hormonais)

Opções de tratamento

Existem várias maneiras de prevenir a ejaculação precoce. Algumas opções são mais adequadas depende das causas subjacentes da ejaculação precoce.

Além dos medicamentos orais que alteram as substâncias mensageiras no cérebro, existem várias maneiras personalizadas individualmente para retardar a ejaculação precoce. É feita uma distinção entre terapia não medicamentosa e terapia medicamentosa.

Apenas a abordagem comum do problema leva, em alguns casos, ao sucesso e apóia todas as outras medidas de maneira positiva. Como resultado, a pressão para ter sucesso pode ser minimizada (por exemplo, primeiro passo: sexo sem relação sexual). A abordagem da droga principalmente (apenas) trata o sintoma como tal. Atualmente, os tratamentos cirúrgicos não são recomendados.

Como tratar as varizes de forma simples

Como tratar as varizes de forma simples

As varizes é o terror de toda mulher que quer usar saias ou shorts curto e não podem. Atualmente há bastante  produto que promete tratar as varizes mas que não tem tanta eficiência e alguns não são comprovados cientificamente a sua eficacia.

Esse problema com as varizes tende a ter em pessoas que já tem históricos familiares, há outros fatores que podem desencadear  as varizes, inclusive precocemente. É preciso ficar atento a aparecimento das varizes, porque muitas vezes indica que a sua saúde não esta muito boa, nesses casos é altamente recomendável que você procure uma nutricionista para além de tratar as varizes, melhorar sua alimentação também.

As varizes indicam que sua circulação não esta muito boa. Além de produtos a base de creme para melhorar as varizes, é indicado o uso de produtos de FIR para melhorar a circulação sanguínea.

Neste artigo, vamos abordar as principais causas e uma maneira simples de se tratar as varizes e evitar que novas apareçam.

Como tratar as varizes de forma simples

Há várias maneiras e métodos de se tratar as varizes, algumas inclusive são retiradas com cirurgia, mas há mulheres que não querem passar por esse processo.

Um método simples de remover as varizes é através de um creme que tem sido muito bem comentado por seus clientes. Há produtos para varizes como cremes, que funcionam muito bem no tratamento e foi concluído que o composto tem alta capacidade de promover o fortalecimento das veias e aumentar o nível de colágeno no organismo.

Entre os benefícios de Produtos Ortomoleculares estão:

  • Tratar as varizes já existentes
  • Prevenir o nascimento de novas varizes
  • Melhorar o fluxo sanguíneo nas pernas, evitando a sensação de peso e cansaço
  • Reduzir inflamação e dores
  • Previne o Mal de Alzheimer e Perda de Memória
  • Previne a Trombose em decorrência do uso do anticoncepcional
  • Por que aparecem as varizes

Geralmente os principais motivos das varizes são:

  • Problema hereditário, algumas pessoas são mais propensas a ter varizes
  • Sedentarismo e falta de exercícios
  • Problemas de circulação
  • Acima do peso
  • Alimentação ruim com excesso de açúcar

É importante ficar atento aos primeiros sintomas das varizes também como dores nas pernas e sensação de peso.

Se você tiver histórico familiar próximos com varizes, é recomendado uma atenção maior pois estará mais propensa a ter varizes. Todo cuidado é pouco, e a prevenção ainda é o melhor remédio.

Plano de saúde individual: O que é plano de saúde individual

Plano de saúde individual: O que é plano de saúde individual

Sabemos que hoje em dia a saúde pública deixa a desejar. Por isso, a cada dia torna-se mais necessário a contratação de um plano de saúde particular.

A contratação de um plano de saúde individual torna-se necessária quando o indivíduo não tem um plano de saúde empresarial para recorrer ou um plano de saúde familiar.

Para quem quer uma assistência médica de qualidade, o plano de saúde individual é uma excelente opção.

O que é o plano de saúde individual?

O Plano de saúde individual se resume a um plano de saúde que permite o atendimento a apenas uma pessoa.

Algumas pessoas não possuem a opção de plano de saúde na empresa e também não possuem familiares para fazer um plano de saúde em grupo familiar.

Para esse grupo de pessoas, o plano de saúde individual é uma boa opção.

Dentro do plano de saúde individual existem diversas possibilidades. Por isso, é importante você entender bem quais são a suas necessidades: atendimentos de emergência, consultas, cirurgias e etc.

Uma boa opção é realizar cotação de plano de saúde individual através de sites na internet, que com um único clique permitem a cotação em várias seguradoras ao mesmo tempo, de acordo com as suas necessidades.

Como escolher um plano de saúde individual

Você pode optar por um plano de saúde com coparticipação ou sem a coparticipação.

O plano de saúde com coparticipação você paga uma mensalidade de valor menor. Porém, ao utilizar o plano com consultas ou exames, você paga um percentual do valor desse serviço específico.

Ao contratar esse tipo de plano de saúde individual, fique atento aos valores que serão cobrados a parte, para não ter susto depois de usar algum serviço.

O plano de saúde individual sem coparticipação é aquele plano que possui apenas um único valor fixo e nenhum outro valor a parte. São planos mais caros porém a cobertura é maior. Dependendo da frequência em que se utiliza o plano de saúde, esse plano pode ser bastante vantajoso.

Para escolher a melhor opção para você, tenha em mente qual é a sua necessidade. Pensar sobre qual a frequência em que você precisará recorrer ao plano de saúde é muito importante antes de decidir.

Alimentos Que Dão Saciedade E Ajudam A Emagrecer

Você deve se alimentar de três em três horas, garantindo um bom funcionamento metabólico, que é essencial para queimar as gorduras indesejadas, além de ajudar evitar exageros na mesa, pois o organismo estará sempre ingerindo algo.

Mas nem sempre essa dica funciona corretamente, se mesmo você comendo nesse período de tempo alguma coisa e ainda sente fome, é porque está na hora de trocar os alimentos que está comendo por outros que saciam a fome. Claro, sem colocar a sua dieta em risco.

Então saiba quais alimentos podem ser ingeridos.

Alimentos que podem ser ingeridos para emagrecer

  • Ovos: além de ser fontes de proteínas, demoram para ser metabolizados pelo organismo. Podem ser comidos no meio de um pão integral, mas vale lembrar que não devem ser misturados com outras fontes de proteínas, como a carne por exemplo.
  • Nozes, castanhas e avelãs: elas têm doses de gordura mono e poli-insaturadas, consideradas saudáveis para o organismo. Como elas fazem a gente mastigar mais vezes do que outros alimentos, elas causam maior sensação de saciedade. Se quiser pode consumi-las em 3 unidades antes do almoço, assim fará você comer menos e se sentir bem mais saciada.
  • Frutas: são carregadas de fibras, possuem enzima que inibe o metabolismo do carboidrato, aumentando a sensação de saciedade. A banana nanica é super indicada, pois ela evita a ansiedade e é responsável por sensação de prazer.
  • Vegetais em folhas: alface, rúcula, couve, repolho, espinafre, agrião e assim por diante. São ricos em fibras também, e ao ser misturado dentro do estomago com outros alimentos traz maior saciedade.
  • Leite: desnatado de preferência, pois é isento de gordura e rico em proteína, podendo ser batido com frutas.
  • Queijo: como o leite e o ovo, o queijo é considerado uma fonte enorme de proteínas. O queijo branco é melhor do que os amarelos, pois os brancos contem menos gorduras.
  • Grãos e cereais integrais: são ricos em fibras, alguns são ostentados elevadamente por proteínas como o feijão, lentilha e soja, ocasionando a desaceleração da digestão.

Se você tem dificuldades para ingerir alimentos com fibras, você pode tentar suplementos que ajudam a saciar a base de fibras, para saber mais visite: https://premiograndesmulheres.com.br/como-emagrecer-rapido-urgente/

Alimentos que devem ser evitados para emagrecer

Talvez não seja preciso te dizer algumas coisas que devem ser evitadas ou ate mesmo cortadas do seu cardápio. Mas mesmo assim vou dar uma reforçada, a lista a seguir não é nenhum bicho de sete cabeças, a não ser que você nunca foi a uma nutricionista ou endocrinologista.

Na lista dos que devem se evitar ao máximo está o refrigerante, doces, fast food, biscoitos e bolachas (principalmente recheados), salgadinhos, bolos tortas e pastéis. Devem se evitar também alimentos que contenham qualquer gordura trans, gorduras saturadas, alimentos ricos em sódio e açúcar.

O ganho de peso é por causa da quantidade de calorias ingeridas, então deve comer alimentos mais específicos para que isso não aconteça.

Tudo depende da sua alimentação, tanto o peso como a saúde em geral. Tudo que engorda é uma delicia, fácil de fazer, rápidos e convenientes. Mas para se iniciar uma dieta precisa-se de uma avaliação medica, pois em sempre a dieta de um conhecido pode servir para você. A dieta vai conforme a quantidade de calorias que a pessoa precisa, os problemas de saúde em que ela esta enquadrada, enfim, caso coma errado você estará correndo riscos.

Se você for uma pessoa que pensa posso comer tudo, mas com moderação, digamos que você não esta tão certa assim, deve seguir as regras, claro que de vem em quando sair da dieta não tem problemas, mas não sempre é claro.

Não apenas as pessoas a cima do peso que devem seguir essas regras alimentares, mas qualquer pessoa, com qualquer peso e idade, tudo isso é para ter uma saúde melhor e não apenas para emagrecer

Quais as funções de um atendente de farmácia?

Quais as funções de um atendente de farmácia?

A profissão de atendente de farmácia tem crescido em níveis surpreendentes nestes últimos anos. A ascensão de cursos online de atendente de farmácia especializados no tema certamente ajuda muito, mas você talvez se sinta curioso para saber as funções deste profissional.

Assim, vamos agora mesmo descobrir isso no texto a seguir:

Quais as funções de um atendente de farmácia?

O atendente de farmácia é o profissional que realiza o primeiro e mais direto contato com o cliente quando este adentra a farmácia em questão.

Como função principal, ele deve prestar atendimento aos consumidores, estando debaixo da supervisão de um farmacêutico responsável. Por fim, ele irá finalmente realizar a venda dos medicamentos que o cliente solicita.

Além disso, ele contra com outras funções, como por exemplo:

  • Manter a organização adequada dos medicamentos nas prateleiras
  • Lidar com questões que dizem respeito ao estoque
  • Dar orientações para os pacientes sobre o uso correto dos medicamentos.

Desde já, é meu dever lhe avisar que o profissional NÃO pode nem tem como tarefa indicar ou prescrever receitas.

Os clientes precisarão trazer suas próprias receitas depois de terem visitado um médico.

Portanto, o atendente de farmácia age como um verdadeiro profissional, evitando ao máximo deixar o seu lado pessoal indicar um medicamento apenas porque este funcionou com ele.

Quais os requisitos para se tornar um atendente de farmácia?

Para se tornar um atendente de farmácia, é necessário cumprir alguns requisitos básicos. Certamente, você já imagina alguns possíveis requisitos.

O profissional deve saber lidar com as pessoas, tendo em mente que muitas delas estão à procura de ajuda para seus problemas relacionados a saúde. Dessa forma, ele reconhece que nem todos os clientes serão iguais.

Alguns até mesmo irão chorar muito ao saber o preço de um medicamento, o que certamente será triste de se ver.

Além disso, ele precisa saber como passar confiança para os clientes. Ou seja, o profissional precisa saber como se comportar e mostrar determinação naquilo que está falando. Do contrário, os clientes podem não gostar do atendimento.

Por fim é preciso saber que muitas farmácias têm seus próprios requisitos, que muitas vezes coincidem entre si. Alguns dos mais comuns são a procura por profissionais que:

  • Cuidem de sua própria aparência
  • Mantenham-se sempre atualizados sobre os assuntos do dia a dia
  • Saibam como ouvir a cada um
  • Saibam como satisfazer as necessidades de seus clientes
  • Sejam extrovertidos
  • Tenham uma postura crítica com respeito ao uso de determinados medicamentos

Por fim, não podemos deixar de mencionar que é necessário ter habilidades que estejam intimamente ligadas com a profissão, tais como o conhecimento técnico sobre os medicamentos, sabendo informar coisas como:

  • Seus efeitos benéficos e colaterais
  • Seus efeitos terapêuticos
  • Suas formas de uso

Ele também deve saber a diferença da receita controlada para a não controlada, e é claro, ter habilidades com vendas.

Como está o mercado com relação a esta profissão?

A profissão de atendente de farmácia está em constante crescimento, e não é para menos. Muitas pessoas estão em busca de um emprego que lhes deem segurança financeira.

As farmácias estão constantemente em busca de pessoas que tenham as habilidades mencionadas acima, e isso não é de surpreender, já que as pessoas precisam cada vez mais de ajuda com relação a informação.

Além disso, a demanda de medicamentos está ficando cada vez maior, e cada vez mais esses profissionais são necessários.

Quer fazer um teste? Entre em uma farmácia, como a Pague Menos e observe quantos atendentes você pode encontrar nela. Você certamente irá se deparar com pelo menos uns 5.

Estes são os que você está vendo naquele momento, mas ainda há profissionais que atuam em outros turnos e aqueles que trabalham em outros setores.

Assim, podemos concluir que o mercado está muito favorável para quem busca ser atendente de farmácia. O que você acha de aprender a exercer a função? Essa é uma possibilidade que está ao seu alcance.

Artigo escrito por FBV Cursos Gratuitos

Plano de saúde: Como encontrar o plano de saúde ideal

Plano de saúde: Como encontrar o plano de saúde ideal

Para garantir que o plano de saúde escolhido realmente seja a melhor opção para você e sua família é necessário analisar algumas informações importantes. Simular plano de saúde é uma ótima estratégia para comparar e escolher a melhor opção.

A necessidade de se ter um plano de saúde

Não é novidade para ninguém que se você deseja assegurar sua saúde e de sua família, é essencial ter um plano de saúde, afinal imprevistos acontecem e muitas vezes não podemos contar com o atendimento público.

Poucos lugares em nosso país oferece um atendimento público de qualidade, além das longas filas de espera para conseguir consultas, exames e demais procedimentos médicos.

A precariedade e a demora nos atendimentos públicos, pode ser determinante entre a vida e a morte de um paciente que necessita de tratamento.

Assim aderir a um plano de saúde é fundamental para garantir a possibilidade de atendimento em um momento emergencial, principalmente se a sua família tem histórico de doenças.

Como simular plano de saúde

Hoje existem muitas operadoras online que oportunizam simular plano de saúde e comparar os serviços oferecidos e os valores dos planos em diversas empresas diferentes.  Confira as melhores opções:

 

1.      OK Planos de saúde

Na ok planos de saúde, você pode realizar simular plano de saúde sem sair de casa, e escolher as melhores opções para você e sua família.

2.      Saúde Site:

Na Saúde site, você pode simular plano de saúde online, com toda a tranquilidade. São várias opções de convênios, para analisar e escolher o da sua preferência.

3.      Amil SP:

A Amil é uma das operadoras de planos de saúde mais reconhecidas do Brasil. Possui uma característica inovadora e focada na tecnologia, oferecendo aos seus usuários não somente a possibilidade de cotação plano de saúde online, como: agendamento Amil, área do cliente, segunda via de faturas e receitas médicas, entre outros.

 

Plano de saúde: Como encontrar o plano de saúde ideal

Plano de saúde: Como encontrar o plano de saúde ideal

Não é novidade que ter um plano de saúde é garantir a sua segurança e de sua família. Mas como encontrar o plano de saúde ideal? A nossa dica é simples utilize um bom simulador. Ao simular plano de saúde você compara taxas e benefícios e pode escolher a melhor opção.

Onde simular plano de saúde?

Existem diversas formas de simular plano de saúde. Hoje em dia, a maioria das operadoras oferece essa possibilidade. Mas para que você realmente tenha acesso a todas as opções a sugestão é escolher um site que faça amplas buscas na internet para comparar.

Então como escolher a melhor forma de simular plano de saúde? Confira algumas opções confiáveis que você pode conferir:

1 – Plano de Saúde todo aqui

O site oferece a opção de simular plano de saúde, para realizar a consulta basta entrar no site do simulador, preencher a idade dos participantes do plano e a modalidade e consultar a tabela de valores.

2 – Simulador Online

Também é muito simples simular plano de saúde no site.  No entanto, para ter acesso às informações é necessário realizar um cadastro prévio e solicitar uma senha de demonstração. Então fica a questão se realmente vale a pena.

3 – Cote e Compare

É um dos sites mais completos do mercado para comparar serviços. Basta acessar o site e escolher a opção para simular plano de saúde. Em poucos minutos você já terá as opções disponíveis para o seu perfil. Então é só escolher e contratar.

E então ficou convencido de que simular plano de saúde é uma boa alternativa? Agora basta escolher a melhor operadora, acessar, simular e contratar. Tudo muito rápido e prático, sem burocracia e o melhor, sem precisar sair do conforto da sua casa.

 

Adenoide: O que é, sintomas e tratamento

Adenoide: O que é, sintomas e tratamento

Casos de adenoide são bastante comuns nas clínicas e hospitais espalhados pelo Brasil todo e afetam principalmente as crianças, que acabam sofrendo muito com o surgimento de sintomas bastante incômodos que podem durar semanas ou meses para desaparecer.

Entenda o que é a adenoide, quais os principais sintomas e como é feito o tratamento desse problema que atinge milhares de crianças todos os anos.

Adenoide

O que é adenoide?

Adenoide é o termo utilizado para definir os dois pequenos grupos de tecido linfoide que estão localizados entre a parte posterior do nariz e acima da garganta, região também chamada de rinofaringe.

Esses aglomerados de tecido, ao contrário das amigdalas, que podem ser vistas e examinadas a olho nu, só podem ser examinados por um Otorrino, para que se obtenha um diagnóstico com mais precisão e, assim, seja recomendado o melhor tratamento.

Diferente do que grande parte das pessoas imagina, a adenoide não é uma doença. Esse grupo de tecidos funciona como uma importante proteção para o sistema de defesa do organismo, principalmente durante a primeira infância.

Ela começa a se desenvolver por volta dos dois anos de idade e atinge seu ápice entre os quatro e os sete anos, quando começa a regredir.

Causas

Ainda não há uma definição sobre os fatores que ocasionam o surgimento dos sintomas característicos da adenoide.

Muitos especialistas entendem que o crescimento e a não regressão dos tecidos linfoides sejam características específicas de cada criança, o que faz com que isso aconteça com algumas crianças, enquanto outras não sofrem com qualquer tipo de problema dessa natureza.

Inclusive a relação feita entre problemas causados pela adenoide e outras doenças como asma e rinite não se comprova, já que existem inúmeros casos de crianças que apresentam os sintomas da adenoide sem nenhum histórico dessas doenças.

Infecções virais são as causas mais comuns dos casos de adenoide registrados nos hospitais e clínicas de otorrinolaringologia em todo o país.

Sintomas

Quando ocorre o crescimento da adenoide e depois esse grupo de tecidos não regride, é comum que a criança apresente sintomas como:

  • Respiração pela boca;
  • Agitação durante o sono;
  • Diminuição no controle urinário;
  • Dificuldade para ingerir alimentos;
  • Doenças respiratórias e pulmonares recorrentes;
  • Apneia;
  • Ronco;
  • Dificuldade de concentração.

Esses sintomas são muito mais comuns em crianças nas quais a adenoide não sofreu sua regressão natural, mas é possível que adultos também apresentem os mesmos sintomas.

Como é o tratamento?

O tipo de tratamento recomendado pelo otorrino após a confirmação do diagnóstico leva em consideração tanto o tamanho da adenoide quanto os sintomas que a criança tem apresentado.

Quando o crescimento da adenoide faz com que ela ocupe cerca de 70% da região conhecida como rinofaringe nas crianças, é comum que o tratamento mais indicado seja a cirurgia, conhecida como adenoidectomia.

Trata-se de um procedimento cirúrgico considerado simples, realizado com uso de anestesia geral, e com duração de cerca de dez minutos.

É realizada a curetagem da adenoide com auxílio de um aparelho introduzido pela boca do paciente, e alguns médicos podem utilizar uma câmera de vídeo para ter uma visualização melhor da região.

Conclusão

Problemas relacionados ao crescimento da adenoide são muito comuns em crianças a partir dos três anos de idade, e na maioria das vezes os tecidos da região regridem naturalmente.

Quando não ocorre essa regressão natural, é preciso a intervenção do otorrinolaringologista para analisar o quadro e definir o melhor tipo de tratamento.

Alimentos que devem ser evitados para emagrecer

Alimentos que devem ser evitados para emagrecer

Talvez não seja preciso te dizer algumas coisas que devem ser evitadas ou ate mesmo cortadas do seu cardápio. Mas mesmo assim vou dar uma reforçada, a lista a seguir não é nenhum bicho de sete cabeças, a não ser que você nunca foi a uma nutricionista ou endocrinologista.

Na lista dos que devem se evitar ao máximo está o refrigerante, doces, fast food, biscoitos e bolachas (principalmente recheados), salgadinhos, bolos tortas e pastéis. Devem se evitar também alimentos que contenham qualquer gordura trans, gorduras saturadas, alimentos ricos em sódio e açúcar.

O ganho de peso é por causa da quantidade de calorias ingeridas, então deve comer alimentos mais específicos para que isso não aconteça. Tudo depende da sua alimentação, tanto o peso como a saúde em geral.  Tudo que engorda é uma delicia, fácil de fazer, rápidos e convenientes.

Mas para se iniciar uma dieta precisa-se de uma avaliação medica, pois em sempre a dieta de um conhecido pode servir para você. A dieta vai conforme a quantidade de calorias que a pessoa precisa, os problemas de saúde em que ela esta enquadrada, enfim, caso coma errado você estará correndo riscos.

Se você for uma pessoa que pensa posso comer tudo, mas com moderação, digamos que você não esta tão certa assim, deve seguir as regras, claro que de vem em quando sair da dieta não tem problemas, mas não sempre é claro.  Não apenas as pessoas a cima do peso que devem seguir essas regras alimentares, mas qualquer pessoa, com qualquer peso e idade, tudo isso é para ter uma saúde melhor e não apenas para emagrecer.

Se juntar uma boa alimentação com exercícios físicos você com certeza terá uma vida muito mais saudável, terá menos doenças e muito mais disposição.

Como acelerar o emagrecimento

perder gordura com chá

Tudo anda tão mais rápido hoje em dia que não há dia em que minha caixa de mensagens não tenha um tuíte ou e-mail de alguma leitora querendo saber como acelerar o emagrecimento.

Chega ser compreensível; aquele vestido lindo precisa caber, o culote precisa sumir para não pular fora da legging favorita, entre outras situações prementes. Tenho uma resposta simples: para acelerar o emagrecimento é preciso acelerar o metabolismo. E como acelerar esse tal metabolismo?

Emagrecer é metabolizar, e vice-versa

O metabolismo é simplesmente o responsável pela nossa existência. Imagine o metabolismo como o regente de uma orquestra, enviando ordens para que enzimas e hormônios transformem alimentos em energia. A velocidade desta regência é chamada de taxa metabólica, e tem uma enorme influência genética. O que não significa que não podemos fazer algo para acelerar o emagrecimento…

A taxa metabólica de cada indivíduo é pessoal e intransferível, por isso se alguém quiser saber como acelerar o emagrecimento precisa saber como o seu metabolismo trabalha. Esse conhecimento só pode ser obtido através de uma minuciosa consulta clínica (olha o médico de novo na parada). Portanto, as dicas que serão dadas aqui servem apenas como normas de conduta genérica. Elas funcionam, porém saber com que eficiência elas funcionarão é tarefa do seu médico. Certo?

Acelerar o metabolismo para acelerar o emagrecimento

Escolha criteriosamente os alimentos. Opte sempre por aqueles com baixo índice glicêmico. Sei que pareço uma chata ao falar sempre sesse tal “índice glicêmico”, mas lembre-se que quanto mais glicose, maior a produção de insulina, que faz com que o acúmulo de gordura aumente.

Ainda falando sobre os alimentos, coma sempre proteínas magras (carnes bovinas como lagarto e patinho, peixe, frango se pele e chás) e gorduras benéficas, presentes em diversos grãos e óleos extravirgens, como o azeite.

Para saber mais sobre chá de hibiscos para perder a gordura mais rápido, visite o site artes de cura em https://www.lemaraisbistrot.com.br/cha-de-hibisco-beneficios/

Inclua exercícios anaeróbicos em sua rotina, como a musculação. Esse tipo de exercício aumenta a chamada massa magra, que reconhecidamente possui taxa metabólica maior do que a massa adiposa. E com uma vantagem suplementar: o metabolismo continua a todo vapor mesmo após o término do exercício, queimando calorias pelo menos 30 minutos depois do fim da musculação.

Nunca pule o café da manhã. Quando o metabolismo percebe a falta dos nutrientes quando você acorda, ele diminui o ritmo de absorção nas seguintes e faz com que se consuma mais. Resultado: ganho de peso indesejado.
Beba água. Substitua aqueles líquidos tipo refrigerantes e isotônicos por água. Zero caloria, saudável, ajuda na eliminação dos líquidos e toxinas. E a versão gelada é termogênica, ainda por cima!

Falando em alimentos termogênicos: consuma-os com frequência. Eles aumentam a temperatura corporal, forçando o metabolismo a consumir mais calorias. Pimentas, gengibre, alho, cebola, rabanete, canela, frutas secas são exemplos facilmente encontrados em qualquer feira livre.

Para ficar mais fácil de fazer sua dieta, veja esse curso de marmita:

Para ver mais, visite: https://www.lemaraisbistrot.com.br/

Por que precisamos parar de generalizar a libido

Quando aprendemos o que significa ter sexo, aprendemos com a perspectiva de um homem ou de uma mulher. Assistimos a filmes e ouvimos conversas no playground, e, se tivermos sorte, assistimos a vídeos desajeitados sobre como é dar à luz. Nós reunimos essas informações para formar ideias de como devemos nos comportar e o que devemos esperar quando fazemos sexo.

A cultura mainstream nos ensina essas perspectivas como os únicos dois caracteres dentro de uma única narrativa: o sexo é heterossexual e penetrativo. Os homens desempenham o papel de penetradores e, quando chegam ao clímax, isso significa que o sexo acabou. Isto, nos é dito, é o mecanismo do sexo ‘é’.

Aprender sobre sexo dessa maneira – primeiro o papel do gênero, a libido segundo – restringe nossa libido aos confins desse papel. Embora possamos sentir prazer funcionalmente através de nossos genitais, que podem ser designados como “masculino” ou “feminino”, o prazer em si é algo completamente nosso, que existe mais profundamente dentro de nós do que os papéis de gênero que a sociedade nos impõe.

Ao definir a libido fundamentalmente em termos de nosso papel de gênero, em vez de permitir que a libido se torne organicamente parte de nossa expressão de gênero, estamos afinando seu potencial.

Como controlar a ejaculação precoce.

Sexo não é genital

Homens e mulheres na narrativa convencional do sexo são definidos pelos genitais: um pênis tem que entrar na vagina para “contar”. E se a libido é uma função do papel que desempenhamos em ambos os lados deste binário, então é essencialmente uma função dos nossos genitais.

Há muito mais para o sexo do que a sensação genital. E, obviamente, muito mais para sexo do que penetração.

Já ouviu falar de preliminares? É mais do que apenas um ‘aquecimento’ para o sexo. Ele define o cenário para a sensualidade e o jogo, envolvendo o toque e a sensação, incluindo e além dos nossos genitais. As preliminares físicas foram um aspecto importante do sexo para 60% das mulheres e 63% dos homens entrevistados na Pesquisa Global do Sexo Melhor (GBSS) de 2008. Mais ainda, para as mulheres, do que a relação sexual em si (50%), tanto para homens quanto para mulheres, do que a intensidade do orgasmo (44% mulheres; 54% homens).

A intimidade sexual não se limita necessariamente aos órgãos genitais. Esta pode ser uma parte extremamente importante dos relacionamentos sexuais. Pesquisadores em 2008 descobriram que o aumento da intimidade era uma das principais razões pelas quais as pessoas em relacionamentos sexuais de longo prazo queriam fazer sexo, enquanto, por sua vez, a busca pela intimidade na verdade aumentava seu desejo sexual.

Isso era verdade tanto para homens quanto para mulheres. Curiosamente, os participantes do estudo eram estudantes com idades entre 17-19, um grupo demográfico muitas vezes (erroneamente) associado ao comportamento sexual hedonista.

As possibilidades de toque e intimidade são literalmente infinitas e, quando combinadas com várias sensações genitais, criam uma quantidade infinita de maneiras em que duas pessoas, uma pessoa ou mais pessoas podem fazer sexo.

Imagine se esse fosse o nosso ponto de partida quando conhecêssemos nossa libido, ao invés de regras arbitrárias impostas sobre como alguém com nossos genitais deveria se comportar sexualmente.

Hormônios não são tudo, tampouco

Se ser definido por seus genitais não bastasse, homens e mulheres dentro de nossa história também são, por extensão, definidos mais amplamente em termos de diferença biológica.

A sociedade é obcecada há muito tempo por “provar” e quantificar essas diferenças. Mas muitas das pessoas que fazem a prova são produtos de uma sociedade cujas probabilidades estão contra as mulheres, que interpretam seus resultados através dessa lente. Isto levou a falsos entendimentos de libidos ‘masculinos’ e ‘femininos’.

Os homens vitorianos da ciência, como Charles Darwin, argumentaram que não apenas o gênero era determinado pela biologia, mas que as mulheres eram naturalmente mais fracas, emocionalmente dependentes e ligadas a um desejo profundamente enraizado de agradar aos homens. Essas ideias foram influentes e ainda estamos sentindo a ressaca delas hoje.

Uma busca rápida no Google por “libido masculina e feminina” expõe versões diluídas do mesmo pensamento.